Como gravar sua tela e fazer screencast fácil com screenr

Aprenda como criar screencasts ou webcasts de forma rápida, fácil e sem instalar nenhum programa no seu computador

Por Rafael Arcanjo | Em 15.09.11 | Categorias: Softwares, Web

Existem vários softwares, pagos ou não, para que você grave sua tela e compartilhe. O uso é variado: criar tutoriais, mostrar uma solução de forma mais clara, dar suporte, etc.

Mas, se você quiser fazer isto de forma rápida, fácil e sem instalar programas no seu computador é só usar o Screenr. Com ele é só acessar o site, criar uma conta (possui integração com Twitter, Facebook e vários outros serviços) e gravar a tela e também o áudio (interessante para vídeo-aulas). A grande vantagem é que funciona em MAC e PC (Windows e Linux), sendo possível também ver os vídeos gravados no iPhone. Com um detalhe: É GRÁTIS!

Aqui está o vídeo da ferramenta.

E outro vídeo mostrando uma gravação, na prática.

Versão Business

Existe a versão Business que é paga, onde você pode disponibilizar no seu site uma forma dos usuários enviarem o vídeo do momento exato do erro para o setor de suporte, por exemplo. Neste formato existem vários preços, cada um com seus recursos onde você pode verificar aqui.

Tags: , ,

E se motoristas fossem contratados da mesma maneira que profissionais de TI?

Por Rafael Arcanjo | Em 14.06.11 | Categoria: Humor

Cargo: Motorista.

Exigências do trabalho: Competência profissional em condução de veículos leves como carros e pesados como ônibus e caminhões, ônibus articulados, bondes, metrô, tratores, escavadoras e pás carregadoras e tanques pesados atualmente em uso pelos países da OTAN.

Habilidades em Rali e de condução extremas são obrigatórios!
Experiênciana Fórmula-1 é um diferencial.

Conhecimento e experiência em reparação de motores de pistão e rotor, transmissões automáticas e manuais, sistemas de ignição, computador de bordo, ABS, ABD, GPS e sistemas de áudio automotivo dos fabricantes conhecidos mundialmente – obrigatória!

Experiência em tarefas de pintura e funilaria de automóveis é um diferencial.

Os candidatos devem ser certificados pela BMW, General Motors e Bosch, mas não por mais de dois anos.

Compensação: R$ 15 -R$ 20/hora, dependendo do resultado da entrevista.

Exigências da instrução: Bacharel em Engenharia Mecânica.

Fonte desconhecida

Triste, mas é verdade!

E o Bradesco parece que, agora, entendeu o Twitter

O relato de um caso que aconteceu comigo, o iPhone o Bradesco.

Por Rafael Arcanjo | Em 25.05.11 | Categorias: Pessoal, Tecnologia, Web

Eu, como consultor de sistemas, preciso trabalhar viajando. Muitas das vezes em locais bem distantes (como agora, 480KM de distância da minha cidade). E como nunca estou em um local de trabalho fixo, preciso de mobilidade. Foi o que me fez comprar o iPad e, mais recente, o iPhone 4.

Esta semana, ao chegar na cidade que vou fazer meu trabalho, percebo que esqueci o cartão do banco e o de senhas (aquele com várias senhas geradas pelo banco, cada uma correspondente a um código. Se você nunca viu um, veja aqui).

E o pior, uma conta vence hoje (25/05/11) e não teria como pagar. E agora ?

Como disse acima, tenho o iPhone e existe um aplicativo do Bradesco (o iPad não tem um nativo, fica a dica, Bradesco) que tem a possibilidade de gerar uma senha de segurança. Um token, na verdade. Pensei: perfeito. Ativo esta funcionalidade no Fone Fácil, que é o canal de atendimento para clientes do banco e faço o pagamento.

Ledo engano. Depois de ligar e perceber que o 0800 informado não pode ser acessado via telefone celular (o que, se eu tivesse em alguma estrada, me faria buscar um telefone público para fazer tal ligação. Fail Total !), consegui um telefone fixo e entrei em contato.

Me identifiquei (Agência, conta e SENHA). Minha surpresa foi saber que, para ativar a função de gerar senhas no celular eu precisaria do cartão de senhas “original”. Sim, aquele mesmo que eu esqueci lá em casa.

Pensei comigo: Se eu preciso ativar a opção EXATAMENTE porque eu não estou com o cartão em mãos, porque eu preciso informar algum número do antigo? Se eu tivesse o antigo, não estaria liberando o celular, caramba!

Questionei o atendente de todas as formas e não, não era possível fazer tal ativação sem o cartão de senhas, mesmo depois de eu ter me identificado com minha senha de 4 dígitos no início da ligação. Minto, na verdade é possível sim: Indo na agência de origem que fica, como disse, a 480 KM de distância.

Já tinha colocado na minha cabeça que não conseguiria pagar a conta. E fui xingar muito no twitter reclamar da situação (um cliente insatisfeito conta para outros não sei quantos e não vou pesquisar como é a tal frase feita agora).

Procurei saber se o Bradesco tinha twitter. Tem. Pelo menos 2 que eu achei (@bradesco e @alobradesco).

Só que, antes disto, achei um post do meu amigo de coração, o Becher, falando que o Bradesco não tinha entendido o twitter, post este datado de Nov/2009. Aconselho vocês a tirar 5 minutinhos e ler o texto.

PAUSA

O post foi encontrado na PRIMEIRA PÁGINA do google, pesquisando pelas palavras chave twitter bradesco. Viu o que eu falei do cliente insatisfeito lá em cima ? Imagina o impacto disto aí ?

TERMINA PAUSA

Pensei: Poxa, mais uma empresa que só cai na modinha pra falar que tá na rede, que é moderninha. Não vai adiantar nada reclamar aqui. Porém, como o post era mais antigo, resolvi ver se a situação já tinha mudado. Resolvi tentar. Os juros da conta que eu teria que pagar eu já estava pagando. Ou seja, no prejuízo eu já estava, o “não” eu já tinha. Não tinha nada a perder.

Coloquei minha situação e mencionei os dois twitters.

Logo depois, o twitter @AloBradesco me pediu telefone para entrar em contato e explicar a situação. Caramba, foi rápido! Sinal que estão monitorando E que não estão dando respostas padrão, como foi no post do @Becher.

Passei o telefone e logo depois uma simpática atendente me ligou, confirmou minhas informações (como deve ser), fez a ativação e minha conta já está paga. Assim, simples como este parágrafo.

O que me faz chegar a duas conclusões:

1) Os atuais modelos de SAC CONTINUAM muito engessados. Por mais que coloquem leis, regras e princípios de atendimento, não conseguem atender o cliente. A meta de atender o telefone e cumprir o indicador, foi batida. Parece que a visão da empresa está nos indicadores, e não na satisfação e resolução de problemas dos clientes.

2) Se for usar o twitter para sua empresa, use direito. Uma primeira impressão ruim pode destruir toda a simpatia na marca que custou milhões de reais em mídia tradicional, impressa, etc. Mantenha o contato mais próximo com o cliente. Mais informal, sem precisar ser inseguro. Foi o que o atendimento que tive com a atendente Mariana me proporcionou. Segurança nas informações, segurança no acesso ao confirmar meus dados e resolução do meu (simples) problema.

Tags: , , , ,

Tableless NÃO é o mesmo que Web Standards!

Entenda o que são padrões web e porque são diferentes de simplesmente usar menos tabelas

Por Leidiane Oliveira | Em 04.05.11 | Categorias: Tecnologia, Web

Caros leitores

Sou nova aqui no blog. Amiga de longa data de nosso querido Arcanjo, recebi o convite para escrever no blog, e com muito prazer, aceitei!

Assim, primeiramente gostaria de apresentar.

Prazer, sou a Leidiane.

Sou formada em Design gráfico, faculdade de artes e comunicação, mas venho da area de TI bem antes da minha formação, que me deram 8 bons (algumas vezes nem tão bons) anos de experiência com web. Trabalho com a criação de layouts e faço até html e css. E nada mais. Passou disso, já sou leiga.

Mas vamos ao que interessa.

Quando comecei a mexer com web, um amigo estava me ensinando a criar sites (exatamente, foi lá na epoca da bolha, antes dela estourar) e me mostrou como se fazia, inserindo tabelas e mais tabelas, uma dentro das outras.

Eu, que tenho lá minha mania de organizaçao e cada coisa em seu lugar, estranhei e questionei se nao tinha outro jeito, porque estava muito baguncado. Na minha cabeça, tabela ja era para fazer tabelas! Mas ele falou que nao tinha jeito: É assim mesmo que todo mundo faz, ele disse.

Ok, me conformei e fui fazendo sites com tabelas e mais tabelas. Até que um dia, veio a geração tableless! Fiquei maravilhada e pensei: Sabia que tinha outro jeito! E comecei a estudar e ja aplicar o conceito Web Standards.

Bom, hoje, depois de muito tempo do surgimento dessa geração, bem depois da bolha estourar e já filtrar vários profissionais da área, vejo ainda muitas pessoas que não conhecem o Web Standards. Somente o tableless, provavelmente por ainda não entender o conceito dos dois.

Entao vamos lá.

Tableless vem do ingles menos tabelas. Table = tabelas, less = menos. É apenas isso. Desenvolver com tableless é apenas desenvolver com menos tabelas.

E Web Standards vem de padrões da web. São como códigos de conduta criados para desenvolvimento na web. Estude estes códigos e entenda para que serve cada tag e regra de padronização.

Sei que muito ja se falou muito disso na web, mas incrivelmente, peguei um trabalho de consultoria recentemente para fazer um pente fino no site, para deixa-lo redondinho no design.

Apos o levantamento inicial, fui fazer as adequações no código e fiquei espantada. Quem fez, não usou tabelas, mas tinha tanto div e span, que o site continuou engessado e bagunçado do mesmo jeito que os antigos feitos em tabelas!

As regras básicas e primordiais são as seguintes:

  1. Procure sempre usar tags específicas para a função.
  2. Separe o código da formatação. Toda formatacao deve ser inserida via folha de estilos (css), NUNCA misturado ao código html.
  3. Nada de tags desnecessárias, pensando em coloca-la apenas para inserir um background a mais. Vença o desafio de descobrir como inserir mais de um background sem inserir tags inúteis e vazias.

Claro que existem muitas outras regras de Web Standards, que competem a outras áreas do desenvolvimento de um site, regras para programação, SEO, e varias outras, mas essas sao as básicas, da estrutura inicial do site, e é onde tenho mais conhecimento.

Desta parte em diante, eu passo para um especialista.

Tags: , , , ,

Lista de Provedores Gratis Speedy Telefonica

Veja como acessar o speedy de graça

Por Rafael Arcanjo | Em 11.03.11 | Categoria: Web

Para quem usa Speedy, o serviço de banda larga ADSL da Telefônica, segue abaixo a lista dos provedores gratuitos que prestam o serviço de autenticação. Antes os usuários precisavam pagar um provedor para dar acesso ao serviço, hoje podem usufruir do serviço Speed Grátis graças a uma lei.

Provedores Grátis

Globo.com – 4003-8003
Terra – 11 3677-1010
Greco 11 3040-1005
Oai 0800-7227998
LinkBr 11 4196-3060
Bol 0800 728 2005
Lexxa – 19 3512-8888
Inter.net – 11 4003-3030

Fonte: Telefônica

Tags: , , ,