Jeremias José comprova a Teoria da Relatividade

Jeremias José comprova a Teoria da Relatividade

Por Celso Arcanjo | Em 01.04.08 | Categoria: Colunas Semanais

Este artigo foi uma brincadeira de Primeiro de Abril. Para entender a história, leia meu post explicativo.

Visto que ampliar novos horizontes e/ou dominar novos blogs tenha o mesmo significado. Eu, Celso Arcanjo Junior, sou o mais novo integrante da família Arcanjo. Para quem não sabe, o termo “arcanjo” que significa “anjo principal” ou grupo de anjos cujo objetivo é implantar a lei e a funcionalidade em um sistema incialmente arcaico e pre-histórico. Trocando em miúdos, sou o mais novo contratado de Rafael Arcanjo Slonik para o cargo de sub-editor-chefe deste blog.

Jeremias JoséLet’s go, then! Como todo novo funcionário, também não estou aqui para brincadeiras. Meu primeiro artigo foi escolhido a dedo – do mouse, claro!Jeremias José do Nascimento, um cabra da peste de Caruaru comprovou a veracidade da Teoria da Relatividade através de análises etílicas onde o próprio cobaia foi JJ.

Segundo o mais novo Chefe de Ciências do Instituto Bellavoisier do Brasil, comprovar tal teoria foi relativamente fácil. Nada que nove doses de aguardente sem álcool, somadas com seis caixas de Nova schin quente e mais três garrafas de Vodka Natasha importadas diretamente da União das Repúblicas Capitalistas Soviéticas não resolvesse o problema.

O único porém é que assim como acontece com qualquer cidadão brasileiro, JJ só fará demonstrações ao vivo de sua comprovação após receber uma boa, bela e gostosa oferta de patrocínio de algum mega-empresário de bebidas fermentadas e/ou destiladas do nosso Brasil varonil.

Celso Arcanjo Junior é colunista semanal aqui no blog Arcanjo.org e escreve sobre fofocas e tudo sobre os bastidores do mundo das celebridades. Você também pode encontrá-lo, além de nas baladas de Minas-Gerais-Uai, nos blogs Celso Junior e iArena.

Tags: , , , , ,


« »

Deixe uma resposta

Utilize o formulário abaixo para deixar uma resposta no Arcanjo.org. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios.

Você deve estar logado para postar um comentário.